AME- FRANCA - FOTO Arquivo/GCN

Higor Goulart
da Redação GCN

Para diminuir a enorme fila no DRS (Departamento Regional de Saúde) VIII, que conta com 13,4 mil francanos, o Secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, garantiu parcerias entre Estado e hospitais filantrópicos e privados.

Parte das cirurgias eletivas de Franca são realizadas no Ambulatório Médico de Especialidades Grande pesadelo para o sistema de saúde estadual, a enorme fila de cirurgias eletivas deve diminuir ao longo do ano. Pelo menos de acordo com o Secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, segundo o qual parcerias entre o Estado e hospitais têm sido firmadas com esse objetivo.

“Nós fizemos uma parceria no sentido de incrementar a realização desses exames e tratamentos. Com isso, dar andamento a essas filas que, infelizmente, acabaram acontecendo”, disse o secretário, durante visita a Ribeirão Preto na última terça-feira, 15.

As cirurgias eletivas ficaram suspensas até novembro do último ano no DRS (Departamento Regional de Saúde) VIII, que envolve Franca e outros 22 municípios, por conta da pandemia.

Na época em que as cirurgias foram retomadas, o ex-secretário municipal de saúde, Lucas Souza, afirmou que mutirões seriam realizados. Posição essa que se mantém, segundo a Saúde Municipal.

“Diante do atual cenário, Município e Estado têm constantemente discutido ações para reduzir o tempo de espera dos usuários a determinados procedimentos cirúrgicos, e para este ano estão previstos mutirões de cirurgias eletivas”, afirmou a pasta através da Assessoria de Comunicação.

Os mutirões propostos já têm acontecido. O primeiro é o mutirão de cirurgia de catarata, pelo qual, segundo a Secretaria de Saúde, já foram feitas 272 cirurgias.

De acordo com a última lista de espera divulgada, alguns pacientes aguardam por vaga desde 2005. Ao todo, são 13,4 mil francanos que esperam por cirurgia ou tratamento.

A maioria das cirurgias em espera são relacionadas ao aparelho digestivo, órgãos anexos e parede abdominal, com mais de 3,2 mil pessoasna expectativa de vaga. Pouco mais de 3 mil francanos também aguardam por cirurgias no sistema osteomuscular.

Confira abaixo a relação do número de pessoas que aguardam por cada tipo de cirurgia:

  • Cirurgia do aparelho digestivo, órgãos anexos e parede abdominal - 3.279
  • Cirurgia do sistema osteomuscular - 3.055
  • Cirurgia do aparelho geniturinário - 2.821
  • Cirurgia do aparelho circulatório - 1.760
  • Cirurgia das vias aéreas superiores, da face, da cabeça e do pescoço - 1.670
  • Pequenas cirurgias e cirurgias de pele, tecido subcutâneo e mucosa - 240
  • Cirurgia de mama - 204
  • Cirurgia reparadora - 128
  • Cirurgia do sistema nervoso central e periférico - 118
  • Cirurgia de glândulas endócrinas - 39
  • Cirurgia do aparelho da visão - 37
  • Bucomaxilofacial - 13
  • Cirurgia torácica - 11
  • Diagnóstico por endoscopia - 10
  • Tratamentos clínicos (outras especialidades) - 10
  • Outras cirurgias - 6
  • Tratamento de lesões, envenenamentos e outros, decorrentes de causas externas - 1
  • Cirurgia em oncologia - 1
  • Total de pessoas aguardando - 13.404

     GCN.NET.BR-18/02/22